Reunião da Comissão Especial foi cancelada

Notícias

espcancel0808a
A reunião de hoje (08/08) da Comissão Especial da Câmara Federal que debate o PL Escola Sem Partido e seus textos apensados foi cancelada.
Marcada ontem (07/08) na surdina e sem tempo de divulgação, numa evidente manobra para aprovar às escondidas o relatório favorável à Lei da Mordaça, a atividade foi cancelada sem nenhuma informação do motivo para o cancelamento.
Ganhamos tempo! Mas devemos seguir vigilantes e preparados para atuar em defesa da pluralidade na Educação Pública. Não fosse a divulgação desta reunião marcada para hoje pelos militantes contra a censura dos educadores, talvez ela não fosse suspensa e a aprovação (com envio do texto direto ao Senado) fosse feita de maneira silenciosa, tendo em vista que os parlamentares reacionários da Comissão não querem que o texto precise ser submetido ao plenário da Câmara – onde sua aprovação tem chances remotas.
 
Confira abaixo o comunicado da Agência Câmara de Notícias sobre o adiamento da reunião:
espcancel0808b
Foi cancelada reunião que a Comissão Especial que analisa o Projeto de Lei da chamada Escola Sem Partido (PL 7180/14) faria nesta tarde (08/08) para a votação do parecer do relator, deputado Flavinho (PSC-SP). A última tentativa de votar o texto foi marcada por discussões entre deputados favoráveis e contrários ao Projeto.
O substitutivo apresentado por Flavinho prevê que cada sala de aula terá um cartaz com seis deveres do professor.
O primeiro dever sugerido na proposta determina que o professor não poderá cooptar os alunos para nenhuma corrente política, ideológica ou partidária. O texto também altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB, Lei 9.394/1996) para afastar a possibilidade de oferta de disciplinas com o conteúdo de “gênero” ou “orientação sexual”.
 
Confira também:
Cancelamento da reunião da Comissão Especial que debate o Escola Sem Partido – informe do Movimento Educação Democrática